post

Eventualmente e sem motivo aparente, o gato começa a espirrar e ao mesmo tempo fica engasgado. E isso pode demorar quase 1 minuto para passar.

Preocupado com isso, tratei de conversar com a Dra. Laila Massad Ribas, veterinária e autora do Portal Medicina Felina, pós-doutoranda pela Faculdade de Medicina Veterinária da UNESP. Veja o que ela me explicou:

Os engasgos que acompanham os espirros, provavelmente, são oriundos do acúmulo de secreção na região nasal, que eventualmente desce pela garganta. Essa secreção tem quantidade moderada.

Quando a quantidade de secreção no nariz é muito pequena, ela não causa engasgos no gato em nenhum momento.

Devemos nos preocupar com espirros recorrentes e/ou acompanhados de outros sintomas, como uma secreção abundante nas narinas ou nos olhos, febre, tosse ou prostração. Esses sinais podem indicar uma infecção viral ou bacteriana no gato, que deve ser acompanhado por um veterinário!